E3 2018 | Trip Report e Impressões de Shadow of the Tomb Raider - Lara Croft BR
Blog

E3 2018 | Trip Report e Impressões de Shadow of the Tomb Raider

No último dia 10/06 viajei para Los Angeles, a convite da Crystal Dynamics, para conhecer e jogar Shadow of the Tomb Raider e curtir a Eletronic Entertainment Expo, mais conhecida como E3, a maior feira de jogos eletrônicos do mundo. A oportunidade de seguir para a feira surgiu em meados de abril, quando fui pré-selecionado como um dos embaixadores da E3 2018. Como membro e cofundador do Lara Croft BR, foi um imenso prazer representar os fãs brasileiros e o site pela segunda vez no evento. Ao todo, foram 10 embaixadores selecionados, sendo eles: Emma (Ohk Eshivar/EUA), Hedi (Tombeau Croft/França), Jay (Square Enix Europe), Jonathan (Lara Croft Daily/Brasil), Juan (The New Tomb Raider Stuff/México), Jun Jun (Tomb Raider China/China), Laurie (Survivor Reborn/Reino Unido), Quentin (Pilleurs de Tombes/França) e Vitor (Tomb Raider Place/Brasil).

Os custos de passagem aérea, transporte local, alimentação e hospedagem foram arcados pela Square Enix.

A ida à Los Angeles

A viagem começou no domingo, dia 10/06, com voo saindo do Rio de Janeiro. Logo que cheguei ao Rio fui me encontrar com o Vitor, que seria meu principal companheiro na viagem. Como no mesmo dia acontecia em que a conferência da Microsoft na E3 2018, eu e o Vitor assistimos a transmissão do aeroporto mesmo, através de um iPad. E que maneira melhor de começar a viagem assistindo o primeiro gameplay trailer de Shadow of the Tomb Raider? Sem dúvidas, a revelação do gameplay foi um dos melhores momentos da conferência e impulsionou a nossa ansiedade para o evento, que já era enorme.

Às 22h00 o voo decola do Rio de Janeiro e, depois de horas de voo, imigração, conexão e desembarque, enfim chegamos à famosa Los Angeles em uma segunda-feira quente e ensolarada. Já no aeroporto conhecemos a segunda fã de Tomb Raider que nos acompanharia nessa jornada, a Emma, e juntos seguimos ao hotel onde encontraríamos outros fãs que já haviam chegado. O cansaço, depois de horas de espera em aeroportos, em voo e com uma considerável diferença de fuso horário, pouco importava ali. Esse era o primeiro dia em uma das mais famosas cidades do mundo e também aquele dia sem nada agendado, ou seja, perfeito para sair e explorar. Chegamos ao hotel, onde Crystal Dynamics havia nos deixado vários itens de presente, incluindo a edição em capa dura dos quadrinhos de Tomb Raider. Então encontramos os outros fãs que já estavam por lá e, depois de muita conversa, fomos juntos conhecer a cidade. 

Por sorte, a Meagan Marie, Gerente de Comunidades Sênior da Crystal Dynamics, nos colocou em um hotel na região de Hollywood, portanto pontos turísticos famosos estavam há poucos quilômetros dali.

Alguns minutos de caminhada e encontramos a primeira parte da calçada da fama, que se estende por vários quarteirões até chegar no Dolby Theatre, onde é possível encontrar o nome das principais celebridades. O local também é famoso por sediar a cerimônia de entrega do Oscar. Aproveitando a ida ao teatro, que também funciona como um pequeno shopping, fomos até o Dave & Busters, onde está localizado o curioso jogo arcade de Tomb Raider, baseado no jogo de 2013 e lançado próximo da estreia do filme. O jogo é extremamente divertido, especialmente para jogar com os amigos. Você pode passar horas no local, que também possui diversas outras opções de jogos em máquinas extremamente modernas. Depois de voltinhas, comprinhas e muita diversão, chegou a hora de retornar ao hotel. O cansaço já tomava conta depois de quase 2 dias acordados, então algumas horas de descanso eram merecidas. Mais tarde, nesse mesmo dia, encontramos os fãs que faltavam chegar e saímos todos juntos para comer e nos divertir, mas sem excessos, afinal, o dia seguinte prometia.

Segundo dia em Los Angeles – Primeiro dia de E3

Enfim chegou o grande dia! Dia de conhecer Shadow of the Tomb Raider e dia de curtir a E3 2018. De manhã cedo, todos os fãs se encontraram na frente do hotel e juntos fomos tomar um café da manhã tipicamente americano em um lugar chamado Denny’s. Entenda por café tipicamente americano aquele com bacon, ovos, torradas, panquecas, café e suco de laranja. Não era por menos, afinal, não iríamos almoçar nesse dia, então um café reforçado era essencial. Deixo aqui meu agradecimento especial a Jun Jun (June), que nos presenteou com um pacote repleto de itens originalmente chineses (seu país de origem) e itens personalizados do seu site. Barriga cheia e papo em dia, era hora de voltar para o hotel e aguardar o transporte que nos levaria ao evento. O caminho até o Los Angeles Convention Center era longo e nos deu a oportunidade de conversar e conhecer a cidade.

Chegando na E3 a primeira coisa que você precisa fazer é emitir sua credencial. Haviam longas filas e tivemos alguns problemas com a impressão. Depois de conversar com algumas pessoas, conseguimos enfim emiti-las e restava só aguardar a abertura dos portões. Como em 2018 o evento foi aberto a todo o público, as filas para a entrada estavam enormes. Por sorte, por sermos embaixadores oficiais, conseguimos passar na frente graças à Morrigan Johnen, uma das Gerentes de Comunidade da Crystal Dynamics, uma pessoa com uma energia e um fôlego surreal. Portões abertos e hora de entrar. Nossa entrada ocorreu pelo South Hall, local onde estava a área reservada à Square Enix.

Vale destacar que Shadow of the Tomb Raider era o primeiro stand da feira. Um local relativamente grande, com muita vegetação e colunas com hieróglifos maias. A área era dividida em três partes: uma área com estações para o público geral testar o jogo, onde as filas eram enormes, uma área com estações reservadas aos veículos de mídia (Media Priority) e uma sala fechada onde os produtores exibiam outras demonstrações em portas fechadas. Dentro do stand havia um local onde eram exibidas réplicas do arco utilizado no jogo e também dos machados. Já na parte de fora os fãs tinham a oportunidade de tirar foto com os cosplayers oficiais: Jenn Croft, Raymond Croft e Miranda Turner.

Embaixadores reunidos com Meagan Marie e Morrigan Johnen da Crystal Dynamics e os cosplayers Jenn e Raymond Croft

Impressões da demo de Cozumel

Demo aberta a todos no evento

A demo começa com Lara e Jonah conversando, sentados em uma mesa. Jonah descobre uma pista os dois seguem disfarçados. Lara veste uma espécie de capuz e uma máscara do Dia dos Mortos. Foi possível notar que diversas partes do gameplay e cenas foram cortados aqui. Possivelmente devido grande público no evento e otimização do tempo de jogo. No geral, Shadow se parece muito com Rise of the Tomb Raider, desde controles, gráficos e até mesmo o modelo da Lara, como pode ser visto nas screenshots e trailer já lançado. Quem não acompanha muito sobre a série possivelmente não notará que o jogo está sendo desenvolvido por outro estúdio. Os consoles eram Xbox One X e o jogo rodava em 4K.

As animações estão muito bonitas, mas evidentemente o jogo ainda passará por um polimento. Algo que me incomodou bastante foram as animações dos lábios, que pareceram fora de sincronia e algumas falas pareceram não encaixar com o movimento labial. Não sei confirmar se isso continuará assim na versão final, mas é uma pena, pois a performance de captura de movimentos e dublagem do jogo parecem impecáveis. A demo trouxe uma pequena amostra de puzzles, similares ao Rise, que envolviam o uso do arco e a corda para mover objetos.

Em relação ao combate, este segue o mesmo padrão dos jogos anteriores. Inclusive as opções de arma permanecem as mesmas (arco, pistola/revólver, rifle e espingarda). Há também a opção de eliminar os inimigos em modo furtivo e a novidade é que Lara pode se esconder nas folhagens nos muros e paredes.

Uma coisa que volta para a alegria dos fãs é a exploração subaquática. Ao contrário de Rise, onde o movimento era limitado, aqui você é livre para explorar. Não há um nível de oxigênio sendo exibido na tela, mas é possível perceber quando Lara está ficando sem fôlego.

A demo termina de forma bem tensa e com um fato que deu início ao Apocalipse Maia. O gameplay aqui novamente foi bem resumido, mas foi possível ver trechos da cidade inundada e a famosa briga de Lara e Jonah.

Demonstração em portas fechadas

Paititi e Jungle

Paititi

Jungle

Após jogarmos a demo, tivemos a oportunidade de assistir duas outras demonstrações, com comentários da Jill Murray, Lead Writer e o jogo sendo jogado por Arne Oehme, Level Design Director, ambos da Eidos Montral. Como estas demos foram exibidas em portas fechadas, não era permitido filmar ou tirar fotos dentro do local.

A primeira demo foi situada em Paititi, a Cidade Perdida, localizada no Peru, e que serve como esconderijo dos rebeldes. O cenário é muito rico em detalhes e foi descrito por Jill como o maior hub de toda a série. De alguma forma esse local me lembrou um pouco o Vale Geotérmico de Rise. Não pelo cenário em si, mas por se tratar de um lugar com nativos, com missões secundárias, tumbas, criptas, etc. É curioso que neste trecho do jogo Lara está usando uma roupa típica da região, como pôde ser visto em uma das screenshots já liberadas.

O local possui diversas Lhamas e você pode acaricia-las se quiser. Acredite, é difícil resistir. Uma delas já foi carinhosamente apelidada de Lhama Croft. Nos foi mostrada a entrada de uma das criptas, que são mais profundas e traiçoeiras do que em Rise. As tumbas de desafio também seguem a mesma lógica. Um fato que os fãs irão adorar é que as armadilhas são bem traiçoeiras. De alguma forma elas me lembraram muito alguns níveis de Tomb Raider Legend.

A moeda do jogo é o ouro e você pode interagir com mercantes para comprar partes de vestuário ou vender as coisas que você achar. Durante a demo de Cozumel também foi possível coletar ouro, indicando que a opção de compra deve aparecer logo no começo do jogo.

A segunda demonstração em portas fechadas foi na selva (Jungle). Parte do gameplay desta demo foi já foi disponibilizado publicamente. Nesta demo nos vimos novas opções de combate, que inclui a possibilidade de fazer com que um inimigo mate o outro através de flechas venenosas. Novamente vimos como é possível se esconder nas folhagens e usando a lama, onde Lara curiosamente está de cabelo solto.

Falando em lama, você poderá utilizá-la em partes já determinadas. Ao avistar uma poça de lama, Lara se abaixa, passa a lama no corpo e segue atrás dos inimigos. Os ataques furtivos estão melhores e é possível atacar dois inimigos próximos em uma mesma sequência. É um recurso que, apesar de opcional, será muito útil.

Depois de derrotar os inimigos, escalamos uma construção de metal onde ocorre uma explosão e somos agraciados com um daqueles momentos cheios de adrenalina. Lara corre para escapar das explosões e por fim acaba caindo na água. Enquanto afunda lentamente, ouvimos várias falas de Jonah. Lara então abre o os olhos e com um olhar feroz, nada até a superfície. Lara sai da água cercada de chamas e caminha lentamente, é possível ver o ódio em seu olhar. Fica aqui a perfeita demonstração visual da expressão “sangue nos olhos”. Ela avista um dos inimigos sobreviventes e imediatamente pega sua faca. O inimigo extremamente assustado começa então a se arrastar pelo chão para tentar, em vão, alcançar uma arma. Quando está próximo, Lara pisa com força em seu pulso e, então, quando vai aniquilar o inimigo, a tela fica preta e a demo acaba.

Após assistirmos as demonstrações nós tivemos uma seção de perguntas e respostas com Jill e Arne. Infelizmente as perguntas foram limitadas ao conteúdo que já foi mostrado. Abaixo um resumo das respostas:O jogo terá as dificuldades divididas em três pilares e ajustadas individualmente: exploração/travessia, combate e quebra-cabeças. Com isso, o jogador poderá ajustar apenas uma das dificuldades e jogar o jogo a sua própria maneira. Sendo assim, se, por exemplo, o meu foco é exploração e quebra-cabeças e não combate, os inimigos morrerão facilmente, enquanto o jogo ocultará as infames bordas brancas e Lara não dará nenhuma dica sobre a resolução de puzzles ou caminho a seguir.

  • Esperava-se que a Mansão Croft fosse retornar nesse jogo, especialmente depois do brilhante DLC ‘Laços de Sangue’. No entanto, nada foi comentado sobre, apenas que a mansão pode ser ‘parte da história’, mas não necessariamente um lugar para explorar livremente. Outros personagens (amigos e familiares) também não foram confirmados.
  • A história de Shadow of the Tomb Raider e as motivações de Lara funcionam de forma diferente dos jogos anteriores. Se antes Lara passava o jogo todo atrás de um artefato ou para resolver algum enigma. Em Shadow isso ocorre logo no começo, pois é quando a adaga é roubada e ocorre o início do apocalipse que toda a história se desencadeia e cabe a Lara reverter o que foi feito.
  • Apenas de muito se falar em ‘tornar-se uma Tomb Raider’ desde o primeiro jogo da trilogia, o jogo terá um momento “definitivo” onde isso se concretizará.
  • Lara passa o jogo com culpa pelo que fez e em se tornar aquilo que mais temia.

Shadow of the Tomb Raider tem tudo para ser, de fato, o melhor jogo da trilogia. É possível ver uma grande evolução da Lara, seja na sua personalidade ou até mesmo no modelo. Não há dúvidas de que Lara está em boas mãos com o time da Eidos Montreal, que já trabalha com a franquia desde o reboot de 2013, e mal posso esperar pelo jogo completo.

Terceiro dia em Los Angeles – Segundo dia de E3

O segundo dia era aquele pelo qual estava mais animado. Chegando ao evento, conseguimos novamente entrar sem pegar as enormes filas graças à Morrigan, que não mediu esforços para que isso fosse possível. Lá dentro, tudo estava no mesmo lugar, mas a programação de hoje era um pouco diferente. A primeira parada do dia foi na área reservada da Square Enix. Um local com diversas salas fechadas, onde ocorriam reuniões e demos em portas fechadas. Enquanto aguardávamos para entrar, encontrei meu YouTuber gamer favorito (e o único que sigo, para ser sincero), o Edu (BRKsEDU). Infelizmente ele estava de passagem e com pressa, indo testar The Awesome Adventures of Captain Spirit, pelo que pude notar. O jogo também é publicado pela Square Enix e possuía uma sala privada próxima à de Shadow of the Tomb Raider.

Dentro da sala nós tivemos a oportunidade de testar a mesma demo que havíamos assistindo no dia anterior, que se passa na selva. Nós tínhamos aproximadamente 1 hora no local e estavam disponíveis apenas 3 estações de jogo, portanto, foi preciso revezar. As impressões jogando não foram muito diferentes de assistindo no dia anterior. Uma coisa que vale destacar é que, apesar de o jogo lhe dar a opção de usar o modo furtivo ou partir para o combate, é relativamente difícil eliminar todos os inimigos se você, assim como eu, gosta de sair atacando todo mundo. Então vai a dica: use o modo furtivo e se aproveite das novas opções que o jogo traz. A melhor parte de ter jogado a demo é que foi possível ver, rever e ver mais uma vez a incrível cena da Lara saindo da água. Sério, é muito boa! Ouso dizer que é uma das melhores cenas da série (já está no meu Top 10).

Terminando a nossa hora curtindo o jogo seguimos para o local onde é gravado o Square Enix Presents. Já estavam no local aguardando: Meagan Marie, Earl Baylon e Camilla Luddington. Foi incrível vê-los de perto pela primeira vez. O local era cercado por um vidro e somente era possível ouvir o que estava acontecendo lá dentro assistindo a transmissão ao vivo. Infelizmente havia um grande delay e optei por não ouvir nada. Depois de terminada a transmissão, seguimos até o outro lado do stand da Square Enix, onde ficava Just Cause 4, e encontramos Camilla e Earl pessoalmente. O público que passava pelo local parecia estar um pouco incomodado, pois era um corredor relativamente estreito e a quantidade de fãs de Tomb Raider era um pouco grande. Mas quem liga, não é mesmo? Tive a oportunidade de ter minha credencial da E3 autografada pela Camilla e de tirar uma foto com ela e o Earl.

 

Depois de tiradas as fotos e solicitados todos os autógrafos, seguimos até o The Novo, onde assistiríamos um painel de Shadow of the Tomb Raider. O caminho a pé a até o local levou cerca de 10 minutos e olha que legal, o próprio Earl foi andando com a gente. Como embaixadores oficiais, conseguimos um fast pass e ficamos situados em uma área reservada.  Antes de o painel começar, assistimos um painel com Phil Spencer, antigo Chefe da Divisão do Xbox e atual Vice-Presidente Executivo da divisão de jogos da Microsoft. Aqui um comentário: apesar de ter escolhido PlayStation como meu console da atual geração, tenho profunda admiração pelo trabalho o Phil dentro do Xbox e da Microsoft.

Depois de aproximadamente 1h30 no local, era hora do painel de Shadow of the Tomb Raider.  Subiram ao palco junto com Meagan Marie, Camilla Luddigton (Lara Croft), Earl Baylon (Jonah Maiava), Jill Murray (Lead Writer da Eidos Montréal) e Darryl Purdy (Cinematic Performance Director da Eidos Montréal). O painel começou com um trailer de Shadow e um dos melhores momentos foi os bastidores da captura de movimentos do jogo, com Camilla e Earl em uma briga. É curioso que a cena foi gravada diversas vezes e parte ocorreu de forma espontânea, fora do roteiro. O painel completo está disponível (em inglês) no YouTube.

Encerrado o painel estávamos livres pelo resto do dia. Resolvi então ir à loja do PlayStation, localizada na parte externa do centro de convenções, onde estavam à venda diversos produtos da marca PlayStation e dos jogos exclusivos do console. Depois de deixar uma grande parte do meu salário ali, voltei ao evento e curti o resto do dia. Uma coisa um pouco desanimadora na E3 é que para testar os jogos você deve enfrentar longas filas. Como o foco da viagem era Shadow of the Tomb Raider, não me importei de não ter testado outros jogos, mas confesso que como visitante pagante teria ficado bem descontente.

Um dos maiores locais de todo o evento era a área do próprio PlayStation. Uma tela digna de cinema exibia os trailers dos principais jogos da Sony, incluindo: Death Stranding e Ghost of Tsushima. Nas redondezas haviam vários jogos em destaque e cosplayers disponíveis para tirar foto com os visitantes.

Saindo do evento no fim do dia fomos todos juntos a um bar nas redondezas, onde ocorreria um jantar para os fãs e também o aniversário de Meagan Marie. No local, tivemos a oportunidade de conhecer e conversar com outros fãs e também figuras conhecidas na comunidade, como Melonie Mac (YouTuber), Stephanie Panisello, que realizou a captura de movimentos para o primeiro trailer de Shadow, entre outros.

Depois de pouco mais de 2 horas no local era a hora de seguir de volta para o hotel para a última noite em Los Angeles. Era um misto de alívio e tristeza. Alívio por ter concluído a viagem que, de certa forma, demorou para ser concretizada. depois de documentos, visto, liberação do trabalho, entre outros. E tristeza porque chegou ao fim e se despedir de pessoas tão incríveis.

O retorno

Por volta do meio-dia nosso transporte para o aeroporto chegou. Eu havia recebido uma notificação que meu voo estava atrasado e me dando opções de remarcação. Mas como o transporte já estava agendado, segui até o aeroporto para verificar outras opções. O nosso motorista era brasileiro e nos contou várias curiosidades sobre Los Angeles pelo caminho e também nos mostrou diversas áreas que não tínhamos conhecido. Chegando no aeroporto veio a confirmação de que o voo estava, de fato, atrasado e, com isso, não conseguiríamos pegar nossa conexão para o Rio de Janeiro. Depois de ouvirmos várias opções de acomodação, veio a notícia que mais esperávamos ouvir: era possível passar mais um dia em Los Angeles. Isso significaria mais um dia com nossos novos amigos (dois dos embaixadores ainda estavam em Los Angeles).

Passada mais uma divertida noite era então a hora de ir embora. Novamente revivido o momento de despedida, mas dessa vez era para valer. Posso dizer que voltei para casa uma pessoa diferente da que fui. Talvez uma pessoa mais madura, mais experiente e, com certeza, uma pessoa repleta de novos amigos. Não tenho palavras para descrever o qual empolgante e divertida foi essa semana. Ouso dizer que uma das melhores da minha vida. Agora, ficam as recordações, as fotos e os amigos, que espero ter a oportunidade de rever algum dia.

Comentários

Sobre o autor

Rui C. Camisão

Administrador e redator. Mora em Florianópolis e é formado em Comunicação pela Estácio Florianópolis.
Seus jogos favoritos são Tomb Raider, Assassin's Creed e Sonic.
PSN ID: iWho-E/Steam: Who-E