A música em Shadow of the Tomb Raider - Lara Croft BR
Notícias

A música em Shadow of the Tomb Raider

A Eidos Montréal investiu para garantir que Shadow of the Tomb Raider se destaque por sua trilha e efeitos sonoros e uma equipe de profissionais da indústria foi chamada para garantir isso. O Diretor de Música e Áudio do jogo, Rob Bridgett, conta um pouco sobre o processo de composição musical para o jogo.

“Embora permaneçamos leais a muitos dos elementos musicais que que fizeram a série tão bem-sucedida nos últimos 5 anos, as coisas evoluíram muito em termos de estética. Como Lara está em um lugar muito mais sombrio emocionalmente e um lugar mais perigoso fisicamente, a música precisa representar ambos. A selva sul-americana e a civilização Maia possuem um papel central na instrumentação e estamos adentrando mais no ponto de vista emocional de Lara.”

A escolha do compositor para o jogo foi baseada nesses fatores, sendo escolhido Brian D’Oliveira, que é um respeitado expert, pesquisador e intérprete da música sul-americana. Foram horas de trabalhado colaborativo para garantir que o jogo tenha o som e as texturas da cultura sul-americana. Brian já trabalhou em jogos como Batman Arkham Knight e Little Big Planet 3.

Brian D'Oliveira - Compositor

“Brian possui uma alucinante coleção de instrumentos pré-colombianos e sul-americanos, que foram a base para criar uma autêntica assinatura sonora para o jogo. Ele também passou muito tempo trabalhando com músicos de regiões específicas da América do Sul para entender como e porque a música seria executada naqueles instrumentos. Tudo isso combinado traz uma cor e autenticidade completamente únicas para a trilha e acho que ninguém ouvirá isso em nenhum outro lugar!”

Instrumentos e ala de Estar na 'LaHacienda Creative' - Estúdio de Brian D'Oliveira em Montreal

Assim como uma vasta coleção de instrumentos, outra marca registrada de Brian é a música para videogames que contém emoção no seu centro.

“Existem muitas emoções diferentes que Lara passa nessa parte final da trilogia e nós precisávamos que a música transmitisse todos esses sentimentos, da melancolia, alegria e raiva à pura agressão animal, tudo isso de uma forma que pareça natural e que flua bem.”

Shadow of the Tomb Raider muda rapidamente em termos de cenário, ação e emoção e, para certas do jogo, a equipe precisava de um som distrito que ajudasse a conduzir a narrativa. É onde entra o compositor e designer de som, Martin Stig Andersen, mais conhecido pelo seu trabalho em Limbo e Inside. Como Designer de Ambiente Musical, seu papel é mais focado em cenas embaixo d’água específicas, onde a intensidade e o tom se transformam em um sentimento desconhecido, quase estranho.

Martin Stig Andersen - Designer de Ambiente Musical

A equipe também procurou por sons clássicos e foi aí que entrou ‘O Instrumento’, criado por Matt McConnell para o Tomb Raider 2013. Ele ajudou a embelezar ainda mais a personagem icônica de Lara Croft.

“Nós queríamos trazer certos elementos ao conceito original e o instrumento representa algo muito profundo sobre o medo de Lara. É um profundo e visceral lembrete do que ela sentiu pela primeira vez em Yamatai. Nós decidimos utiliza-lo na Selva, não como uma música que o coloca naquele local, mas algo dentro da cabeça de Lara. Sinceramente o instrumento soou muito bem e nós decidimos ir além e utilizá-lo como fonte de efeitos sonoros, então em várias áreas do jogo os impactos e texturas sonoras são feitas utilizando o instrumento.”

Shadow of the Tomb Raider será lançado em 14 de setembro de 2018 para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

Dias
Horas
Minutos
Segundos

Comentários

Sobre o autor

Rui C. Camisão

Administrador e redator. Mora em Florianópolis e é formado em Comunicação pela Estácio Florianópolis.
Seus jogos favoritos são Tomb Raider, Assassin's Creed e Sonic.
PSN ID: iWho-E/Steam: Who-E